PEDRAS»» Faleceu ontem no Hospital

Jogou no V. Guimarães, Benfica, V. Setúbal, Seixal... 

VELHA GLÓRIA DO FUTEBOL NACIONAL PARTIU EM MENOS DE DOIS MESES

Morava num primeiro andar, mesmo em frente à minha casa e encontrávamo-nos frequentemente na rua, onde conversávamos naturalmente sobre futebol.

Ainda não há muito tempo (cerca de dois meses) estive com ele. Mas, passado pouco tempo, disseram-me que estava muito mal no hospital.

Há cerca de 15 dias encontrei a sua esposa e perguntei-lhe como estava o seu estado de saúde, ela colocou-me a par da situação e ontem recebi a triste notícia.

Quem olhava para ele, nunca diria que se ia embora de forma tão rápida porque aparentava estar bem de saúde, mas a vida é assim mesmo. Há doenças que quando vêm são fatais e esta foi uma delas…

O corpo de Pedras será velado hoje a partir das 18 horas na capela murtuária de Amora e o funeral realiza-se amanhã pelas 10 horas. 


Breve resumo do seu percurso como jogador

José Maria Freitas Pereira, nasceu no dia 29 de Outubro de 1941, em Guimarães , cidade que o viu nascer para o futebol. Foi aí que começou a dar nas vistas e fê-lo de tal maneira nos juniores do clube minhoto, que o levou a ser convocado para a selecção nacional da respectiva categoria que em 1960 disputou o "Torneio Internacional de Juniores da UEFA" (actual Campeonato da Europa de sub-19) na Áustria. Portugal alcançou um brilhante terceiro lugar e no jogo para a atribuição dos 3.º e 4.º lugares, vitória por 2 - 1 sobre os anfitriões, com Pedras a marcar os dois golos da equipa lusa.

Ponta-de-lança mas podendo também actuar no meio campo, chegou a ser apelidado de " Eusébio branco ".

Na época de 1962 / 63 ingressou no Benfica. Para conseguir a sua contratação (bem como a de Augusto Silva), o Benfica, além de uma enorme quantia em dinheiro ainda cedeu ao Guimarães vários jogadores, entre os quais Manuel Pinto, o conhecido "pé canhão" Mendes e Peres, o "Puskas do Candal".

Quando o Benfica contratou Iaúca ao Belenenses (1963 / 64), Pedras esteve para ser utilizado como elemento de troca, o que não veio a acontecer. Nessa altura fez a seguinte declaração: "Prefiro jogar toda a vida na reserva do Benfica do que mudar para a equipa principal de qualquer outro clube".

Aquando do seu regresso ao Benfica, época de 1965 / 66, Bela Guttmann afirmou que se Pedras quisesse poderia ser o melhor avançado-centro do futebol português.



Englobado na transferência de Jaime Graça para o Benfica, mudou-se para o Vitória de Setúbal na época de 1966 / 67 e, nessa mesma época, conquistou a Taça de Portugal. Na temporada seguinte, os sadinos alcançaram novamente a final mas foram derrotados pelo Porto por 2 - 1 e Pedras foi o autor do tento setubalense.

Posteriormente, representaria o Sporting (vencendo um Campeonato Nacional e uma Taça de Portugal), o Atlético, Sintrense, Seixal e depois como treinador, outras equipas do concelho.

No Benfica, Pedras conquistou 3 campeonatos nacionais, uma Taça de Portugal e uma Taça de Honra.

Foi internacional três vezes, todas elas na qualidade de jogador do V. Setúbal.


Pedras tinha 75 anos e estava reformado da Câmara Municipal do Seixal

Mais pormenores sobre a carreira futebolística de Pedras... aqui  

Share on Google Plus