INATEL»» Bairro do Olival reage à denúncia feita pelos Africanos

Clube não se revê neste tipo de atitudes…

“NESTES CASOS A CULPA NUNCA É SÓ DE UM DOS LADOS”

Na sequência dos incidentes registados no decorrer da final da Taça Reconhecimento do INATEL e narrados ontem pelos Africanos é possível agora ficar com a versão da União Futebol Clube dos Bairros do Olival Queimado e S. João.

Eduardo Lourenço, treinador do Bairro do Olival começou por dizer que o Bairro do Olival repudia todos os acontecimentos.


“Adeptos das duas equipas só ficaram na mesma bancada devido às altas temperaturas”

”Seria muito mais interessante estar a falar do bonito espectáculo proporcionado pela banda da SFAVA Calceteira que esteve presente, da bonita demonstração das meninas da patinagem do Atlético Clube Alcacerense, da demonstração de zumba feita pelo projecto sempre em forma e do excelente jogo que foi disputado entre as duas melhores equipas da taça, na minha opinião”.

“Depois, importa explicar que os adeptos das duas equipas só ficaram na mesma bancada devido às elevadas temperaturas que se faziam sentir naquele dia. Como havia crianças de parte a parte a bancada era o local mais aconselhável porque era lá que estava a sombra”.  


“Pelo que me apercebi houve insultos e ofensas das duas partes”

“Em relação ao que aconteceu nas bancadas, pelo que me apercebi, pois estava concentrado no jogo, houve insultos e ofensas verbais das duas partes e apercebi-me também de alguns empurrões também de parte a parte [nestes casos a culpa nunca é só de um dos lados] e também da chegada dos agentes de autoridade e então voltei a concentrar-me no jogo porque as pessoas certas para resolver o problema já lá estavam”.
“Quanto ao autocarro, e ao que se passou fora do recinto desportivo, não me posso pronunciar porque estava ainda no relvado a festejar com os jogadores. Quando me apercebi que havia novamente insultos, ai sim, segundo as pessoas falavam, houve agressões de parte a parte. Volto a referir que nestas situações a culpa nunca é só de um dos lados”.


“Quando nos propusemos organizar a final ainda não sabíamos se a iriamos disputar”

“Para terminar, explicar que a final foi em Alcácer porque o Bairro do Olival depois de receber um email da Fundação Inatel, que foi enviado para todos os clubes participantes, a perguntar quem queria organizar a final, bem como as meias finais, e o bairro do Olival propôs-se organizar a final, mesmo ainda antes de saber se a iria disputar, assim como os Africanos organizaram a meia-final que vencera”.

“Em relação à arbitragem não me vou pronunciar porque nunca o fiz”.


Nenhum jogador ou director do Bairro do Olival esteve envolvido nos desacatos”

“Para concluir, volto a referenciar que o Bairro do Olival repugna todos estes actos, cometidos pelas duas partes, porque em se revê neste tipo de atitudes e referenciar também que nenhum jogador ou director do Bairro do Olival esteve envolvido nos desacatos, a não ser para serenar os ânimos”.

Share on Google Plus