CHARNECA DE CAPARICA»» Presidente analisa momento actual do clube

José Manuel Santos, pelo que fizemos temos uma responsabilidade acrescida...

“ESTAMOS A PREPARAR A PRÓXIMA ÉPOCA COM GRANDE EMPENHO E RIGOR”


Que o Charneca de Caparica é um clube em fase de expansão ninguém tem dúvidas, o seu crescimento nos últimos anos tem sido notório e o resultado está à vista.

Basta uma deslocação ao Campo do Cassapo para tirar conclusões e avaliar o trabalho realizado pelos seus dirigentes não só a nível de infra-estruturas [sintético e bancada] como também a nível desportivo onde a evolução das suas equipas tem vindo a ser notada de época para época.

Neste sentido, convidámos José Manuel Santos, presidente do clube, a falar sobretudo daquilo que foi a última época e o que está perspectivado para os tempos mais próximos.



“Fiquei algo desiludido com alguns jogadores que saíram”

Na época de 2016 /2017 o Charneca de Caparica obteve a sua melhor classificação de sempre na 1.ª Divisão Distrital e foi um dos finalistas da Taça AF Setúbal. Que significado tem isto para o clube?
Sem dúvida. O Charneca de Caparica Futebol Clube fez uma época histórica tendo agora uma responsabilidade acrescida pelo que fizemos, mas não temos de provar nada a ninguém, o trabalho é visível, só temos que continuar o nosso caminho.

A equipa superou as expectativas ou será que ainda esperava mais dela?
Não podíamos pedir mais à equipa, mas fica a sensação que podíamos ter feito algo mais, inclusive na final da taça. Sem tirar o mérito ao vencedor, podíamos ter feito mais.


O bom trabalho realizado não passou despercebido a muita gente e no final da época o clube ficou sem a equipa técnica e alguns jogadores. Considera isto uma situação normal ou ficou desiludido com alguns deles?
São ciclos que se fecham para abrir outros, é uma situação normalíssima no futebol. Temos de agradecer à equipa técnica o trabalho que desenvolveu no clube mas confesso que fiquei algo desiludido com alguns jogadores que saíram do Charneca onde foram sempre acarinhados e respeitados. Fizeram uma grande época, a qual já agradecemos, onde nada lhes faltou, fiquei desiludido não pela sua saída, pois todos têm o direito às suas opções, mas sim pela forma como o fizeram. O Charneca não pode nem vai viver acima das suas possibilidades, pois fazemos questão em honrar os nossos compromissos, também alguns poderão ter ficado desiludidos com o clube por serem dispensados, mas tivemos a dignidade de os chamar e comunicarmos a nossa decisão, olhos nos olhos, o futebol é isto.


“Tenho inteira confiança na nova equipa técnica liderada pelo mister Zé Manel”

Na próxima temporada o clube vai iniciar um novo ciclo, com novo treinador e novos jogadores. Está esperançado na realização de uma boa temporada?
Estamos a preparar a próxima época com grande empenho e rigor, tenho inteira confiança na nova equipa técnica liderada pelo mister Zé Manel, assim como nos jogadores que têm vindo a assumir o compromisso com o CCFC, estamos a criar um grupo forte, jovem e ambicioso. Nos três anos que estamos na 1ª Divisão Distrital, ganhámos o respeito de todos e isso é visível, mudámos jogadores e equipas técnicas em todos estes anos e melhorámos sempre as nossas prestações.

Os objectivos já estão definidos?
É óbvio que sim, temos os objectivos bem definidos, inclusive continuarmos a ser a melhor equipa do concelho de Almada na 1ª Divisão Distrital.

Como está a encarar a participação do Charneca na Taça de Portugal. Será certamente mais um momento histórico para o clube?
Sem dúvida que vai ser mais um grande momento que o CCFC já se vai habituando a viver. Queremos muito passar a 1.ª eliminatória, depois logo se verá.



“Estamos convictos que o Municipal da Sobreda vai ser uma realidade”

A equipa sénior é a mais representativa do clube mas a formação também tem um grande peso na colectividade. Pelo que sei a actividade tem sido intensa e os resultados correspondem às expectativas?
Na formação, em futebol 11 tivemos um percalço com a descida de divisão dos Juniores por motivo de duas descidas de equipas do Nacional, mas estamos a preparar a equipa para que regresse rapidamente à 1ª Distrital, acredito muito no trabalho do mister Ricardo Aires, tal como nos jogadores que já assumiram o compromisso. Em Juvenis e Iniciados estão em perspectiva dois grupos fortes e com alguma ambição. No futebol 7, estamos igualmente em evolução, com três equipas a ganharem os torneios complementares, Infantis A, Benjamins A e B, em breve podemos ambicionar chegar às fases finais.

O Campo do Cassapo continua a ser suficiente para todo o trabalho que está a ser feito?
Continuamos em evolução constante, a falta de espaço é o principal obstáculo, estamos convictos que o Municipal da Sobreda vai ser uma realidade, não será esta próxima época mas seguramente a curto prazo.

Que terá ficado ainda por dizer nesta nossa breve conversa?
Para finalizar queria aqui saudar a entrada de mais três elementos para a Direcção eleita em Maio para o biénio 2017/2019, o que veio fortalecer ainda mais este grande grupo de trabalho.
Share on Google Plus