CERCALENSE»» Presidente do clube fala sobre a saída de Ricardo Cravo

João Ludovico ficou triste mas aceitou a decisão…

“FOMOS APANHADOS DE SURPRESA PORQUE FOI TUDO MUITO REPENTINO”

A Sociedade Juventude Cercalense de um momento para o outro, e sem nada que fizesse prever, ficou sem treinador devido à saída de Ricardo Cravo, que vai abraçar um novo projecto no estrangeiro.

João Ludovico, presidente do clube, em entrevista ao nosso jornal explica como tudo se passou e quais os passos que estão a ser dados no sentido de resolver a situação.

“Para mim, foi uma surpresa. O mister falou comigo na segunda-feira a dizer que tinha recebido uma proposta. Na terça-feira foi reunir com os responsáveis do clube para onde vai e nesse mesmo dia informou-me que tinha que ir embora no dia seguinte [quarta-feira]. Foi tudo muito repentino”, começou por dizer João Ludovico.


“Ficámos tristes com a saída do mister"

“É claro que ficámos tristes com a saída do mister que estava connosco desse o início. Como o clube não participava há bastante tempo em competições oficiais vai ficar para sempre na sua história por ter sido o primeiro treinador a levar a equipa sénior a competir a nível oficial. É óbvio que aceitámos a sua decisão porque é bom para o seu curriculum e para sua própria vida”, referiu a propósito o presidente do clube.

“Ficámos um bocadinho tristes porque era uma pessoa que se estava a habituar a nós e nós a ele. Estávamos a desenvolver o nosso trabalho e as coisas estavam a correr bem. Ainda no domingo nos reunimos para fazer o balanço da primeira volta do campeonato onde infelizmente a posição que ocupamos na tabela não traduz de forma nenhuma o que se tem passado em campo. Temos tido alguma ineficácia nos lances de finalização mas também temos vindo a ser prejudicados com algumas arbitragens. Mas, é como digo, o mister fez a sua escolha e nós só o tivemos que apoiar. Fica a amizade e a história para o clube”, reforçou o líder da Sociedade Juventude Cercalense. 

 

“Não queremos tomar nenhuma decisão precipitada”

Em relação ao preenchimento da vaga deixada em aberto, o presidente do clube não tem pressa nem quer tomar nenhuma decisão precipitada. O assunto está a ser analisado mas terá que ser uma pessoa que comece desde já a preparar o futuro; ou seja, a nova época.

“Temos que agir com calma. Vamos pensar. Estamos a trabalhar sobre o assunto mas não vamos tomar nenhuma decisão precipitada. Ontem estive reunido com a equipa a falar sobre o futuro. A equipa está moralizada e com vontade de fazer uma grande segunda volta. Portanto, neste momento estamos a contactar algumas pessoas para saber qual a sua disponibilidade para assumir o comando técnico da equipa”.

“Para já não posso adiantar qualquer nome porque nada está fechado. Vamos tentar que até amanhã se apresente o nome para que essa pessoa possa comandar a equipa já no jogo domingo. Se não for possível, também não haverá problema porque na semana seguinte estamos de folga e assim tudo poderá ser feito com mais ponderação. A nossa ideia é ter uma pessoa aqui da zona, com provas dadas, que comece também já a preparar a próxima época porque temos que começar desde já a pensar no futuro”.

E, a concluir, João Ludovico voltou a falar de Ricardo Cravo. “O pessoal ficou triste por o mister se ter ido embora mas também ficou satisfeito por ter dado um salto na sua carreira ao ir trabalhar para o estrangeiro”.

Share on Google Plus