1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Monte Cap. 1 Beira Mar 1

Houve repartição de pontos no dérbi…

MONTE DE CAPARICA MARCA PRIMEIRO MAS O BEIRA MAR EMPATA DOIS MINUTOS DEPOIS

Quem se deslocou ao Campo Rocha Lobo para assistir a mais um dérbi do concelho de Almada não deu o seu tempo por mal empregue porque teve oportunidade de ver um jogo disputado de forma intensa e algo emotivo devido essencialmente à incerteza do desfecho final.

Frente a frente estavam duas equipas do fundo da tabela classificativa e por essa razão ávidas de conquistarem pontos no sentido de melhorarem a suas posições.

A primeira parte decorreu de forma equlibrada mas talvez com algum ascendente em termos de posse de  bola por parte da equipa almadense que viu um golo ser anulado logo nos primeiros minutos.

Na segunda parte ambas as equipas continuaram empenhadas em fazer o seu melhor e o golo acabou por surgir para o Monte de Caparica, na sequência de uma bola parada, por intermédio de Hélder Leal, aos 74 minutos.

A reacção do Beira Mar de Almada foi instantânea e dois minutos depois a igualdade estava reposta com um golo marcado por Ricardinho.

Até ao final tanto uma como outra equipa continuaram a mostrar vontade de ganhar mas nenhuma delas voltou a marcar tendo o jogo terminado com o marcador igualado, a uma bola.

Com este resultado ambas as equipas somaram um ponto mas mantiveram as sua posições na tabela classificativa, o Beira Mar de Almada em 14.º lugar com 11 pontos e o Monte de Caparica em último com 7 pontos, menos dois que os Pescadores que estão em penúltimo lugar.

Na próxima jornada o Monte de Caparica desloca-se à Charneca para mais um dérbi do concelho de Almada e o Beira Mar recebe no seu reduto a visita do comandante [Olímpico do Montijo].

 

A OPINIÃO DOS TREINADORES…

JOSÉ MEIRELES, treinador do Monte de Caparica:

“Com a atitude que tivemos vamos conseguir atingir os nossos objectivos”

"Assistimos a um verdadeiro derby com o resultado a ser discutido até ao último segundo. Houve momentos em que estivemos por cima, noutros foi o Beira Mar, mas quem procurou sempre mudar as coisas fomos nós, admito que por vezes mais com o coração do que com a cabeça, situação normal para uma equipa que está na posição em que nós estamos.

A primeira parte acabou como começou muita luta a meio campo e as defesas a superiorizarem-se aos ataques.

Na segunda metade fomos ainda mais para a frente porque só nos interessava a vitória e havia que arriscar. Conseguimos chegar à vantagem ao minuto 74 mas foi sol de pouca dura. Quando uma equipa está em baixo tudo lhe acontece e, na única falha defensiva que tivemos, sofremos a igualdade dois minutos após o nosso golo. Nem sequer saboreamos a vantagem. Continuámos na busca do golo mas não conseguimos. De louvar a atitude dos meus jogadores que foram inesgotáveis, com esta atitude vamos conseguir atingir os nossos objectivos”.


AUGUSTO CAMPOS, treinador do Beira Mar de Almada:




Share on Google Plus