1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Banheirense 1 Com. Indústria 0

Num jogo disputado à noite…

BANHEIRENSE REGRESSA ÀS VITÓRIAS DEPOIS DE CINCO JOGOS A MARCAR PASSO  

Depois de cinco jogos consecutivos sem ganhar [dois empates e três derrotas] a União Banheirense regressou às vitórias na partida que disputou no Vale da Amoreira com o Comércio Indústria relativo à 16.ª jornada do campeonato distrital da 1.ª divisão.

De registar que este jogo foi realizado apenas às 18h 30m, em virtude de no mesmo local se ter jogado às 15 horas o Desportivo Portugal [que utiliza o mesmo campo] – Paio Pires.

Um golo marcado por Nico, aos 20 minutos, acabou por ser suficiente para a conquista da vitória num jogo que foi muito disputado mas teve poucas oportunidades de golo.

O equilíbrio foi uma constante ao longo de quase toda a partida embora com ligeiro ascendente da equipa da casa que para além do golo que marcou ainda atirou uma bola ao poste.

Na segunda parte a equipa sadina arriscou um pouco mais e tornou-se mais perigosa em termos ofensivos mas a equipa da Baixa da Banheira conseguiu segurar a vantagem.

Em termos classificativos a U. Banheirense está em 10.º lugar liderando um grupo de equipas, do qual fazem parte também o Sesimbra e o Alcochetense, com 19 pontos. O Comércio Indústria está em 13.º lugar com 15 pontos.

Na próxima jornada a U. Banheirense desloca-se a Alcochete e o Comércio Indústria recebe o U. Santiago.


A OPINIÃO DOS TREINADORES…


Daniel Lourenço, capitão da U. Banheirense:


“A nossa posição na tabela classificativa não está de acordo com o que temos feito”

“Partimos para este jogo com o objectivo bem claro de melhorar a nossa prestação no campeonato, face ao que fizemos na primeira volta.

A nossa posição na tabela classificativa não está à altura nem daquilo que o União Banheirense tem feito nos últimos anos, nem da qualidade dos meus colegas, nem do trabalho que temos feito tanto nos treinos como nos jogos. Queríamos regressar às vitórias mas também melhorar os resultados, em comparação com os jogos da primeira volta. E começámos bem porque na primeira volta não tínhamos conseguido ganhar ao Comércio Indústria.

Relativamente ao jogo em si, foi um pouco atípico. Tivemos que jogar de noite, a partida começou às 18,30 horas, por sermos uma equipa sem campo próprio e termos que nos sujeitar a conciliar calendários, com outra equipa. À nossa frente tivemos uma equipa bem organizada que não perdia há cinco jogos e que estava a viver um bom momento. Sabíamos que não iria ser fácil mas eles também sabiam da nossa qualidade e isso sentiu-se nos primeiros minutos, onde cada equipa estudou um pouco o adversário.

“Tivemos oportunidades para alargar o resultado”

Na 1.ª parte não houve muitas jogadas de grande qualidade nem supremacia de nenhuma das equipas tendo havido apenas duas oportunidades de golo, ambas para o União, uma culminando em golo e a outra numa bola ao poste.
Na 2.ª parte o Comércio continuou a insistir na estratégia que tinha usado até então, não tendo causado dificuldades nos primeiros minutos ao contrário da nossa equipa que teve a oportunidade de alargar a vantagem.

Não o fizemos. E aí sim, o Comércio foi acreditando que podia chegar à igualdade tendo desenvolvido algumas jogadas de perigo mas a nossa equipa teve a tranquilidade suficiente para não deixar que a bola a nossa baliza. Muitas vezes os resultados têm sido injustos para esta equipa mas hoje fomos justos vencedores.

Queria deixar uma palavra ao nosso director que não pode estar no banco por se encontrar a cumprir castigo, por tentar defender os interesse da equipa, ao nosso adjunto Alexandre Bita que não nos tem podido acompanhar por motivos de saúde, ao nosso treinador, Rui Fonseca, que mesmo estando doente fez o sacrifício de ir a jogo para não nos deixar ficar mal e para os meus colegas, para acreditarem que iremos fazer uma 2.ª volta brilhante. Independentemente do que vier a acontecer estarei sempre orgulhoso”.


GONÇALO PAULINO, treinador do Comércio Indústria:

A aguardar…  

Share on Google Plus