JUVENIS»» Benfica 2 V. Setúbal 0

Triunfo valorizado pela excelente réplica dos sadinos…

ÁGUIAS FORAM OBRIGADAS A TRABALHAR MUITO 

Em jogo antecipado da 6.ª jornada da 2.ª fase, série sul, do campeonato nacional de juvenis, realizado no Seixal, o Benfica venceu o V. Setúbal por 2-0, com golos marcados já no decorrer da segunda parte.

O triunfo das águias foi merecido mas não foi fácil de obter devido à forma organizada como os sadinos se apresentaram em campo e à qualidade dos seus jogadores. Para vencer, as águias tiveram que trabalhar muito e suar a camisola. Só assim foi possível conquistar os três pontos.

A primeira parte decorreu equilibrada, embora com ligeiro ascendente da equipa orientada por Renato Paiva que criou a primeira grande oportunidade do encontro aos seis minutos por Umaro Embaló que atirou ao poste num remate cruzado, após assistência de André Ricardo.

A resposta dos setubalenses não demorou e três minutos depois numa saída rápida para o ataque o golo também poderia ter acontecido mas Diogo Lopes falhou na zona do segundo poste.

Estes foram os lances mais significativos da primeira metade que terminou empatada a zero, resultado que se aceitava porque não tinha havido supremacia de nenhuma das equipas.

Na segunda parte o Benfica entrou a mandar no jogo e aos 50m Umaro Embaló na sequência de um canto voltou a estar muito perto do golo, valendo então aos sadinos uma boa intervenção do seu guarda-redes. Situação idêntica aconteceu também pouco depois (56’) em relação à baliza contrária com Diogo Batista a obrigar João Valido a grande defesa.

Com as substituições efectuadas o Benfica ganhou mais agressividade e aos 63 minutos coloca-se em vantagem num lance infeliz do guardião setubalense Tomás Carvalho que depois de ter a bola nas mãos a deixou cair para Ricardo Matos a colocar no fundo da baliza. Seis minutos depois Miguel Nóbrega assistido por Umaro Embaló fez o 2-0 e jogo ficou decidido.


 


TREINADORES:

Renato Paiva (Benfica): “Os jogadores que entraram mexeram com a equipa. É verdade que o jogo foi desbloqueado com uma infelicidade do guarda-redes contrário mas depois com o 2-0 ficámos mais tranquilos. Vitória justa mas difícil de conseguir”.


Sandro Mendes (V. Setúbal): “Foi um jogo bem disputado. Tentámos jogar de olhos nos olhos em campo todo e a estratégia estava a resultar mas num lance menos bom sofremos o golo. Depois com o 2-0 passou a ser um jogo sem história”. 

Share on Google Plus