ARBITRAGEM»» Muita gente ilustre no aniversário do Núcleo de Almada / Seixal

Disse Luciano Gonçalves, presidente da APAF…

“A ARBITRAGEM PORTUGUESA PRECISA DE PAZ, TRANQUILIDADE E, ACIMA DE TUDO, CONFIANÇA E UNIÃO”

O Núcleo de Árbitros de Futebol de Almada e Seixal, o mais antigo do país, completou 57 anos de existência no passado dia 12 de Janeiro.

A efeméride foi comemorada com um jantar que reuniu numa unidade de restauração do concelho de Almada alguns associados e algumas personalidades ligadas ao mundo da arbitragem e vida autárquica, nomeadamente: Luciano Gonçalves, presidente da APAF; Lucílio Batista, vice-presidente do CA da Federação Portuguesa de Futebol; Francisco Cardoso, presidente da direcção da AF Setúbal; José Manuel Esteves, presidente do CA da mesma instituição; José Luís Tavares, sócio n.º 1 do NAFAS; Pedro Carrilho, em representação da CM Almada e José Carlos Gomes, vereador do desporto da Câmara Municipal do Seixal.

Hernâni Fernandes (NAFAS):
“A importância do apoio das autarquias”

A sessão comemorativa do aniversário foi aberta por Venâncio Tomé, presidente da Mesa da Assembleia Geral, que saudou e agradeceu a presença de todos na cerimónia passando depois a palavra a Hernâni Fernandes, presidente da direcção, que deu conta daquilo que foi a actividade do NAFAS no último ano e falou da “importância dos apoios que as autarquias têm dado” sobretudo a nível da cedência de instalações. Depois de desejar as maiores felicidades ao novo elenco associativo, Hernâni Fernandes pediu à APAF “um papel mais interventivo em defesa dos árbitros que precisam de ter uma classe forte para os defender”. E, por fim deixou um reparo aos associados para que de futuro marquem uma presença mais forte em iniciativas como esta. “Temos cerca de 100 associados e hoje estão aqui apenas cerca de 30%”, referiu.

Luciano Gonçalves (APAF):
“O futebol está doente, precisa ser tratado”

O presidente da APAF, Luciano Gonçalves, na sua intervenção realçou a importância de estar junto dos Núcleos e participar nos seus eventos para que possam ser cimentadas relações de proximidade.
“Consideramos essencial que haja convergência na arbitragem a todos s níveis. Só assim, juntos, poderemos lutar pela melhor solução e pelo melhor caminho para o desenvolvimento da arbitragem. Estamos conscientes do estado em que a arbitragem se encontra, das dificuldades que existem, das que vão surgindo e da imagem social que erradamente nos caracteriza. Não se prevêem tempos fáceis. O futebol está doente, precisa ser tratado mas não pode a arbitragem ser a nicotina de um desporto que simplesmente é o ópio do povo. A arbitragem portuguesa precisa de paz, tranquilidade e acima de tudo confiança e união”.


José Manuel Esteves (CA da AF Setúbal):
“Os Núcleos confiam em mim mas eu também confio neles”

José Manuel Esteves, o novo presidente do Conselho de Arbitragem da AF Setúbal, no uso da palavra disse que “não queria ser eleito para o CA porque tinha estado dois anos no cargo e foi das piores coisas que fiz na vida. Mas, como as coisas mudam, cá estou disposto a dar o meu melhor. Tenho a certeza que os Núcleos confiam em mim mas eu também confio plenamente neles, prometo que todos serão tratados de forma igual”. E, a finalizar deixou uma palavra de apreço ao seu antecessor. “Quero deixar uma palavra ao Aníbal Guerreiro porque se foi embora mas deixou-me uma pen com tudo o que o CA tinha. Teve uma grande dignidade”.

Pedro Carrilho (CM Almada):
“Ao NAFAS só temos que agradecer o trabalho desenvolvido”

Em representação da Câmara Municipal de Almada, Pedro Carrilho salientou a importância do NAFAS não só a nível desportivo mas também a nível social, para o seu concelho.

“A CMA agradece ao Núcleo de Árbitros por tudo aquilo que tem feito ao longo dos tempos, sobretudo a nível da formação tanto na vertente humana como desportiva”.   


José Carlos Gomes (CM Seixal):
“Precisamos de uma nova política para o desporto de bases”

José Carlos Gomes, vereador do desporto da CM Seixal, considera que “a arbitragem é o parente mais pobre do desporto”. E, por isso deixou uma palavra aos mais jovens para “aceitarem os conselhos dos mais experientes que os podem ajudar no progresso das suas carreiras”. 

O vereador referiu ainda que a CM Seixal apoia o NAFAS com uma verba anual e com a cedência de instalações [pista Carla Sacramento e sede da Academia de Futsal].

“Estamos naturalmente ao lado do desporto e desempenhamos bem o nosso papel ao contrário de outros que nada fazem para contrariar a tendência que coloca Portugal como um dos países com maior atraso em relação ao desenvolvimento desportivo, a nível mundial. Embora ultimamente tenhamos obtido bons resultados a nível internacional precisamos de uma nova política para o desporto de bases”, realçou.  


Lucílio Batista (CA da FPF):
“Todos juntos seremos mais fortes”  

 “Quando se está num cargo com o meu muitas vezes somos criticados por uma ou outra razão mas temos que manter sempre a nossa isenção. Por isso peço para se esquecerem que são de Almada, do Barreiro, Setúbal, Pinhal Novo ou Santiago do Cacém porque de facto são todos árbitros da AF Setúbal. Todos juntos seremos mais fortes. Se trabalharmos a nível individual não chegamos a lado nenhum. Só assim será possível voltarmos a um lugar que já tivemos na arbitragem nacional. É este o apelo que deixo”, disse o ex-árbitro internacional Lucílio Batista, actualmente a desempenhar funções de vice-presidente do CA da Federação Portuguesa de Futebol, que deixou também votos de felicidades à nova direcção e ao novo concelho de arbitragem da AF Setúbal.

Francisco Cardoso (AF Setúbal):
“Não vamos querer perder o comboio”

A encerrar a sessão falou Francisco Cardoso, eleito recentemente presidente da AF Setúbal, que deu os parabéns ao NAFAS e apelou à união de todos para que a arbitragem se torne mais forte.

“Este é o núcleo de arbitragem mais antigo do país e isso deve ser, mais uma vez, realçado. O NAFAS é um embaixador da AF Setúbal e uma instituição que muito tem contribuído para o fomento da arbitragem na nossa região”.

“A arbitragem de Setúbal já teve grandes pergaminhos e nós não vamos querer perder o comboio. Queremos sim andar na primeira carruagem. Estou plenamente confiante que os árbitros do distrito vão ter um bom desempenho e nesse sentido podem contar sempre com o apoio do Conselho de Arbitragem e da AF Setúbal”.


Francisco Cardoso aproveitou também para informar que no final do mês a selecção nacional de futsal vai realizar dois jogos no Pavilhão Municipal da Torre da Marinha, numa parceria com a CM Seixal e CM Almada que vai possibilitar também a realização de alguns treinos nos seus pavilhões. 





Share on Google Plus