1.ª DIVISÃO AF SETÚBAL»» Alfarim – Charneca

Charneca de Caparica foi sempre um adversário incómodo…

VITÓRIA DO ALFARIM CONFIRMA EXCELENTE MOMENTO DE FORMA

Alfarim e Charneca de Caparica protagonizaram um bom espectáculo de futebol que foi coroado com seis golos, quatro obtidos pela equipa da casa e dois pela equipa visitante.

O jogo fazia parte integrante da 15.ª e última jornada da primeira volta e correspondeu plenamente ao que se esperava dele porque frente a frente estavam duas equipas que estão a realizar um bom campeonato: o Alfarim que há partida para esta jornada tinha seis vitórias e um empate nos últimos sete jogos e o Charneca de Caparica que tinha imposto na jornada anterior a primeira derrota ao líder do campeonato [Desportivo Fabril].

Quem marcou primeiro foi a equipa visitante por intermédio de Edson [que regressou aos golos depois de algumas jornadas sem marcar] quando estavam decorridos apenas 11 minutos de jogo. A resposta do Alfarim não demorou e aos 23 minutos estava restabelecida a igualdade com um golo marcado por Bernardo Mata na cobrança de uma grande penalidade aos 23 minutos e aos 35 foi Ivo que colocou pela primeira vez a sua equipa em vantagem. Mesmo à beira do intervalo (44’) o marcador voltou outra vez a funcionar para o Charneca de Caparica que igualou a duas bolas com um golo marcado por Rafa.

Na segunda parte as coisas decorreram de forma diferente com os charnequenses a contestarem algumas decisões da equipa de arbitragem que aos 53 minutos deu ordem de expulsão a Hadil. 

A jogar em superioridade numérica a equipa de Alfarim passou a exercer um domínio mais acentuado que resultou na obtenção de mais dois golos marcados por Luís Carlos (62’) e André Pinto (87’) que fixaram o resultado final em 4-2 para o Alfarim.

De salientar entretanto que durante o jogo se registaram ainda mais duas expulsões para Paulo Vítor (Alfarim) e Élio Santos, treinador do Charneca de Caparica.

Devido à transição da primeira para a segunda volta o campeonato só regressa no dia 14 de Fevereiro com a realização da 16.ª jornada com a equipa de Alfarim a receber a visita do líder [Fabril] e o Charneca de Caparica a deslocar-se a Santiago do Cacém para defrontar a equipa local.     



A OPINIÃO DOS TREINADORES


ALFREDO ALMEIDA, treinador do Alfarim:


“Jogadores mostraram sempre que queriam muito vencer este jogo”

“Jogámos contra uma equipa que não perdia há quatro jogos e que não sofria golos há três jornadas, para além de ter quebrado na passada semana a invencibilidade do líder [Fabril]. Por isso tudo, sabíamos as dificuldades que íamos encontrar. O Charneca apareceu sem surpresa com o bloco bem baixo a defender muito dando a iniciativa do jogo ao Alfarim para depois sair em transições rápidas. Na primeira parte, na primeira vez que foi à nossa baliza fez o 1-0, nós reagimos e conseguimos fazer o 1-1 por Bernardo de penalti, depois fizemos o 2-1 por Ivo e ainda antes do intervalo Bernardo obrigou Gonçalo a fazer a defesa da tarde que seria o 3-1 mas aos 43 minutos após uma perca de bola em zona proibida o Charneca foi mais uma vez à nossa baliza e conseguiu o empate. Na segunda parte, depois de termos falado ao intervalo, só deu Alfarim que teve sempre mais bola que o Charneca com uma circulação mais rápida e acima de tudo sem perder o equilíbrio defensivo e foi sem surpresa que fizemos o 3-2 por Luís Carlos e já perto do fim o 4-2 por André Pinto. Parabéns aos jogadores por mostrarem sempre que queriam muito vencer o jogo”.

“Resultado nada tem a ver com a arbitragem”

“Quanto à arbitragem, o Miguel sendo um dos melhores árbitros desta divisão assinalou penalti para o Alfarim sem dúvidas, expulsou um atleta do Charneca sem contestação assim como um jogador do Alfarim que também foi bem expulso. Estes foram os lances mais polémicos do encontro mas todos eles foram bem ajuizados pelo árbitro. Quero, entretanto realçar que o resultado nada tem a ver com a arbitragem mas sim com o jogo que o Alfarim procurou sempre ganhar tendo mais ocasiões, mais bola e marcado mais golos que o adversário sendo por isso mesmo um justo vencedor. A vitória não merece qualquer tipo de contestação. Para os meus jogadores agora são duas semanas para preparar o início da segunda volta. Parabéns a todos pela forma como se têm entregado ao trabalho semana”. 




Share on Google Plus